Plataformas oferecerão experiências diferentes para cada segmento na era dos Payments 4.0

8 dezembro 2020
Nenhum comentário
244 Visualizações

Transformação levará serviços financeiros a deixarem de ser commodities para atenderem às necessidades específicas de cada tipo de cliente

O tempo dos produtos financeiros e das soluções de pagamento todos parecidos está com os dias contados. Em breve, cada segmento de mercado terá condições de oferecer alternativas customizadas para proporcionar experiências encantadoras a seus respectivos clientes. Esta foi uma das principais conclusões do webinar realizado na segunda-feira (30) para marcar o lançamento do livro “Payments 4.0 – As Forças que estão transformando o mercado brasileiro”. 

Promovido pela editora Linotipo Digital e coordenado pela Catarino Brasileiro, o evento contou com a participação dos autores, Edson Luis dos Santos e Luis Filipe Cavalcanti, sócios da Colink, além de André Street, da Stone, Fernando Teles e Fernando Pantaleão, ambos da Visa, Alessandro Raposo, da Zoop, e Vlademir Santos, da ACI Worldwide. O debate foi mediado pelo consultor Boanerges Ramos Freire, da Boanerges & Cia.

Apesar do propósito de não fazerem previsões, principalmente de logo prazo, na ocasião os especialistas falaram sobre as possibilidades de um cenário que pode se consolidar até 2030.

Edson Santos reforçou seu prognóstico, já apresentado na obra, de que o comércio se modificará e se tornará cada vez mais digital, para atender a expectativa de consumidores cada vez mais exigentes. Enquanto isso os ecossistemas crescerão, ganhando importância além do próprio comércio.

“Pagamentos digitais eliminarão a diferenciação entre os mundos físico e digital. As credenciais de pagamento se multiplicarão, permitindo que o novo consumidor pague a qualquer momento e em qualquer lugar, com segurança”, disse.

Por sua vez, Luis Filipe reforçou sua expectativa sobre o avanço das plataformas e ecossistemas digitais. “Esses modelos permitirão que empresas de pagamentos, varejistas, fintechs, techfins e bigtechs ofereçam, cada vez mais, produtos e serviços aos seus clientes, atendendo às suas necessidades com o máximo de conveniência e segurança. As empresas obtêm como benefício direto um cliente mais fidelizado, com um custo de aquisição menor e melhor rentabilidade, mesmo em um cenário mais competitivo”, disse.

No final o fundador da Stone, André Street, fez um relato sobre suas observações feitas em países que estão em diferentes estágios de evolução no setor de pagamentos eletrônicos como Suécia, Egito e China. O executivo disse ter notado que algumas práticas criadas aqui no Brasil estão sendo adotadas no exterior, como o parcelado, por exemplo. “Isso nos dá a certeza de que, por mais que possamos beber de outras fontes, as melhores soluções para o mercado de pagamentos do Brasil serão verdadeiramente brasileiras”, disse.

Neste sentido, Fernando Teles, da Visa reforçou a aposta na eficiência do mercado nacional. “Nesta indústria, o protagonismo está aqui no Brasil”, concluiu.

O livro

Em Payments 4.0, Edson Santos e Luis Filipe encaram o desafio de encontrar respostas para perguntas complexas a respeito de como deve evoluir o mercado brasileiro de pagamentos nos próximos anos e quais são os fatores que estão influenciando a mudança no setor. O objetivo é apontar direções a respeito de como a indústria pode se preparar e se antecipar aos movimentos do segmento.

Neste sentido, eles abordam profundamente assuntos como a desmaterialização do plástico, os pagamentos invisíveis, o crescimento das plataformas e ecossistemas, o pagamento instantâneo e o crescimento exponencial, entre outros.

Com prefácio escrito pelo fundador da StoneCo, André Street e posfácio de autoria de Boanerges Ramos Freire, o conteúdo é trabalhado em 11 capítulos nos quais os autores não só colocam os leitores no mesmo nível de conhecimento sobre o mercado de meios eletrônicos de pagamento, mas também apresentam a complexidade da indústria e os diversos tipos de empresas que oferecem produtos e serviços.

Merece destaque especial o terceiro capítulo, no qual eles apontam a competição atual, os novos concorrentes, a evolução do comércio, os reguladores, as novas soluções de tecnologia e o comportamento do consumidor como as seis forças que estão transformando o mercado de cartões de pagamento no Brasil.

A partir deste ponto, cada um desses fatores é analisado em todas as suas minúcias até o capítulo 11, quando a obra oferece uma visão sobre como o comércio e os meios de pagamento devem se apresentar em dez anos.

“Temos fortes indícios de que está ocorrendo algo único na indústria de pagamentos. Muitos dos aspectos que estão moldando o futuro desta indústria são novos. Dessa forma, decidimos elencar e analisar profundamente o conjunto de forças que estão transformando o cenário de pagamentos no Brasil e como a combinação dessas forças tem resultado em um mercado inovador e vibrante, com uma velocidade de transformação jamais presenciada”, afirma Edson Luis.

Luis Filipe acredita que o conteúdo do livro seja uma importante contribuição para o segmento. “Esperamos que a análise das seis forças descritas passe a fazer parte da dinâmica de novos negócios e soluções que vivenciaremos na indústria de pagamentos daqui em diante”, afirma.

Os autores

  • EDSON SANTOS é fundador & sócio da Colink Business Consulting, sócio da Confrapar – Investimento em Tecnologia, advisor e investidor Anjo. Atuando no mercado de meios eletrônicos de pagamentos desde o ano 2000, é autor do livro Do Escambo à Inclusão Financeira – A Evolução dos Meios de Pagamento (Linotipo Digital, 2014). Atuou como executivo em empresas como First Data, Global Payments Brazil e Redecard S.A. Também atuou como diretor da ABECS – Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços. Administrador de empresas pós-graduado, participou do Programa de Gestão Avançada da Fundação Dom Cabral em parceria com o INSEAD (França).
  • LUIS FILIPE CAVALCANTI é sócio da Colink Business Consulting, vice-presidente do MIT & MIT Sloan Alumni Brasil, diretor de investimentos do MIT Alumni Angels, advisor e investidor anjo. Atua na área financeira e de pagamentos desde 2001, foi sócio e responsável pela operação da MUXI Tecnologia em Pagamentos S/A, ocupando diversos cargos executivos e fundou a Trends, consultoria especializada em planejamento, gestão e operação de empresas de tecnologia. Foi professor dos cursos de pós-graduação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC/RJ e da Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro – POLI/UFRJ. Mestre em Administração pelo MIT Sloan School of Management, MBA Executivo pelo COPPEAD/UFRJ, Mestre em Engenharia de Sistemas e Computação pela COPPE/UFRJ e Bacharel em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.
  • Para ler o posfácio escrito pelo Boanerges Ramos Freire, clique aqui




Deixar um comentário